RH03

Tatiana Alves / orient. Emílio Vilar

DISSERTAÇÃO [PT]

RESUMO
O trabalho desenvolvido no âmbito do design de comunicação é raras as vezes o resultado de parcerias estreitas entre designers e escritores.No entanto, esta relação começa a estar presente na edição de romances híbridos. Os romances híbridos são romances onde ao texto principal se adicionam dispositivos gráficos, numa relação complementar para uma nova experiência de leitura. Estes romances podem ser: romances híbridos (originais), romances remediados, romances híbridos (originais) remediados.
Nesta investigação abordamos os dispositivos visuais enquanto ferramentas de (re)valorização dos livros impressos e aliciante à sua leitura. Aborda-se também a forma como, através da transformação gráfica (remediação) de um romance convencional, se podem “recuperar” os romances tradicionais (clássicos ou outros).
Um dos objetivos centrais do estudo descrito nesta dissertação foi conhecer as várias funções que os dispositivos gráficos podem assumir nas páginas dos romances híbridos; compreender as tipologias existentes, como se apresentam, qual o seu papel na narrativa e como contribuem para que a leitura se torne também visual. Através da análise ao romance híbrido de Jonathan Safran Foer, “Extremely Loud & Incredibly Close”, de 2005, demonstramos a utilidade e versatilidade que os dispositivos gráficos podem ter para o design de comunicação e como estes podem “provocar” visualmente o leitor.
Sendo esta uma dissertação de natureza teórico-prática, foi complementarmente desenvolvido um projeto onde se demonstra, visual e materialmente, a subsidiariedade entre texto e elementos visuais. Através do redesenho e adição de dispositivos gráficos à dissertação (formato académico) produziu-se um artefacto que reflete hibridamente os conteúdos presentes na componente teórica.
Palavras-chave: Romances Híbridos, Livros, Design de Comunicação.

ABSTRACT
Within the communication design practice, work is rarely the result of a close partnership between designers and writers. Nonetheless, this relationship somehow happens on the conceptualization and editing of hybrid novels. Hybrid novels are novels where graphics devices are added to the main text in a complementary association to produce a new reading experience. These novels can be: (original) hybrid novels, remediated novels and (original) remediated hybrid novels. In this investigation we approach visual devices as tools for the revaluation of printed books and as a means to attract new readers. It also discusses how, through the graphical processing (remediation) of any given conventional novel, one can “recover” traditional works (classical and others).
One of the objectives of the study described in this dissertation was to understand the various characteristics that graphic devices can assume on the pages of hybrid novels; understand the existing typologies, how they present themselves, what are their functions in the narrative, and how they contribute to the visual side of reading. By analysing the hybrid novel “Extremely Loud & Incredibly Close (2005), by Jonathan Safran Foer, we demonstrate the usefulness and versatility that graphic and visual devices have for communication design and how they can visually challenge the reader.
Since this is a project based dissertation, a hybrid artefact was developed to show the visual and material complementarity between the main text and graphic devices. By redesigning and adding graphic devices to the dissertation itself (in academic format) we developed a hybrid artefact that “shows” the contents of the theoretical research that supports it.